domingo, 9 de agosto de 2009

RECONHEÇA DEUS COMO PAI, E DESFRUTE DE UMA VIDA DE AMOR - João 3.16; Romanos 6. 1. 14

Hoje, estamos comemorando o dia dos pais.

Muitos celebram este dia com almoço, presentes e celebrações.

Normalmente, a figura paterna é a do PROTETOR, do PROVEDOR, daquele que cuida e sustenta.

As Escrituras, principalmente a partir de Cristo, também nos apresentam Deus como Pai. Mas, além de protetor e provedor, Deus é apresentado como Pai que ama.

Foi um escândalo para os judeus quando Jesus chamava Deus de “Aba” (expressão aramaica sinônima de “paizinho”, como o balbuciar de uma criança de colo). Eles não concebiam Deus como Pai de “recém nascido, aquele que faz tudo para o bem estar dos seus.

Mas Jesus apresenta Deus assim. Os Evangelhos apresentam Deus assim.

O AMOR DE DEUS É TAMANHO QUE ELE DEU O QUE TINHA DE MAIS VALOROSO

O bem mais valioso que Deus tinha, ele ofereceu a nós: SEU FILHO.

Por amor a mim e a você Deus entregou Jesus, para morrer em nosso lugar. Ele pagou a nossa dívida, para que pudéssemos novamente ter pleno acesso ao Pai.

ATITUDE CONTRÁRIA AO AMOR DO PAI: Rm. 6.1-14

Deus, entregando Jesus, nos deu a oportunidade de vivermos uma vida sem a escravidão do pecado.

Mas, quantas vezes temos nos entregado a paixões carnais, em busca de satisfação que só podemos encontrar em Deus?

Só existe vida com amor, quando estamos debaixo do amor de Deus.

Não existe amor, quanto vivemos debaixo do pecado.

Quando se fala de amor, fala-se de atitudes desvinculadas de troca. Pois sentimentos vêm e vão. O que realmente permanece são as atitudes daquele que ama que dá muitas vezes o mais precioso, sem esperar nada em troca.

Muitos de nossos relacionamentos de esvaem, pois estamos constantemente esperando retribuição. E se não somos retribuídos, encontramos resposta para o fim desse relacionamento. Isso não é amor: Amor é escolha, é atitude. ISSO É O QUE DEUS FEZ POR NÓS, MESMO SABENDO QUE MUITOS DE NÓS NÃO DARÍAMOS A MÍNIMA PARA SUA ATITUDE.

ATITUDE CORRETA AO AMOR DO PAI: OFERECER-SE A DEUS

Paulo fala que o reconhecimento daquele que entende o amor de Deus é o OFERECER-SE. Entregar-se a Deus. Em Romanos mesmo Paulo exorta a Igreja a apresentar-se a Deus como sacrifício. Além disso, Paulo fala que essa atitude pode ser considerada como culto a Deus.

Quantos de nós temos nos oferecido como oferta no altar de Deus?

Quantos podemos nos considerar sacrifícios vivos à Deus?

Deixemos de lado nosso ego, nossas emoções, e nos derramemos ao Pai que nos ama tanto, e nos entreguemos a Ele, nesta noite!